HSLI - HOLY SPIRIT LEARNING INSTITUTE

Mensagens de Fé Estudo da Palavras HSLI

ESTUDOS DA PALAVRA

SEM AMOR É IMPOSSÍVEL OUVIR A VOZ DE DEUS E OBEDECER.

A bíblia diz que todos os filhos (as) de Deus, devem ser guiados pelo Espírito Santo em todas as situações da vida. Muitas vezes, porém, você deixa de escutar a sua voz e as consequências disso são desagradáveis. Vamos estudar a luz dos textos bíblicos, algumas das razões que te impedem de ouvir e obedecer á voz de Deus. O livro de (João 10 v 3 e 4), Jesus diz com toda a clareza que ele nos chamará por nome e nos guiará. Veja, portanto, alguns exemplos bíblicos. 1) O pecado de Adão e Eva: Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o Senhor Deus tinha feito. E esta disse, à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? E disse a mulher á serpente: Do fruto das arvores do jardim comeremos, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele nem nele tocareis para que não morrais, então, a serpente disse a mulher: Certamente não morrereis. Por que Deus sabe que no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos e sereis como Deus, sabendo do bem e o mal (Gênesis 3 v 1 a 24). Nesse episódio, a serpente levantou-se contra Deus através da sua criação. Declarou que aquilo que Deus disser a Adão não era verdade. O inimigo dialogando com Eva, conseguiu retirar a palavra de Deus de sua mente e introduzir as suas ideias, fazendo com que ela obedecesse, comendo do fruto proibido e pecasse contra Deus. Quando Adão e Eva pecaram, sua morte moral e espiritual ocorreu imediatamente, ao passo que a morte física veio posteriormente. A morte moral consiste na morte da vida de Deus dentro deles, quando a sua natureza se tornou pecaminosa; a morte espiritual destruiu a comunhão que antes tinham com Deus. Depois do pecado de Adão e Eva, toda pessoa ao nascer, entra neste mundo com uma natureza pecaminosa. Essa corrupção da natureza humana abrange o desejo inato de a pessoa seguir o seu próprio caminho egoísta ignorando a Deus e ao próximo e é transmitida a todos os seres humanos. A culpa e a consciência do pecado motivaram Adão e Eva a fugir de Deus. Tinham medo e constrangimento na sua presença sabendo que tinham pecado e que estavam sob o desagrado de Deus. Nessa condição viram que era impossível chegar a sua presença com confiança. O inimigo provocou a queda da raça humana por meio do engano. Esse é um dos seus métodos principais de desviar as pessoas do caminho e da verdade de Deus. Terminado este breve resumo sobre a queda da raça humana chegou o momento de analisarmos os motivos pelas quais Adão e Eva não deram, ouvido a voz de Deus. Deus mantinha plena comunhão com Adão e Eva, pois constantemente ele passeava pelo jardim do Éden pela viração do dia para conversar com eles. Após o pecado, ouviram a voz de Deus, mas esconderam-se entre as arvores do jardim. E Deus perguntou a Adão quem lhe mostrou que estavas nu, e em seguida se havia comido da arvore. Vários argumentos podem ser levantados para explicar os motivos de Adão e Eva terem pecado contra Deus. Entre eles destacam o livre arbítrio, a possibilidade de ser igual a Deus, (orgulho) e etc., Entretanto existe um fato de maior importância que resultou na queda do homem e que tem influenciado em nossos dias, em tua vida e de todo povo cristão. O fato é o seguinte: Ao estabelecer uma lei para Adão e Eva seguirem, ambos, ficaram mais atento à regra proibitiva do que nos motivos que levaram Deus a criá-los. Aquela lei não tinha como objetivo apenas impor uma conduta a Adão e Eva para demonstrar a grandeza de Deus diante da criação. Não, pelo contrário aquela lei demonstrava o amor de Deus pela raça humana. Ele queria ter uma comunhão com o homem, por isso ele foi criado a sua semelhança e não como robô. O livre arbítrio o diferenciaria dos animais irracionais que vivem pelo instinto. Mediante a lei, Deus queria demonstrar a Adão e Eva o seu amor, pois ele sabia que com o livre arbítrio, ambos poderiam ser tentados pelo inimigo a comerem do fruto da arvore, mas por outro lado, se entendessem o grande amor de Deus por eles, guardariam as suas palavras em seu coração e não aceitariam o logro do inimigo. Uma coisa é você não saber a perfeita vontade de Deus, outra, é conhecê-la, mas não a praticar. Desde o início eles ouviam a voz de Deus e sabiam da sua perfeita vontade e somente não pecariam se o amassem. No livro de João, Jesus disse o seguinte: Se, alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras, ora a palavra que ouviste não é minha, mas do Pai que me enviou (João 14 v 23 a 24). Observe atentamente o seguinte: Jesus não falou que quando você guarda os seus mandamentos a ama, mas ao contrário. Ele disse: Se a ama, guarda as suas leis. Em outras palavras, não é possível ouvir e obedecer á voz de Deus se não há amor. A letra mata, o amor dá vida. Se quiser ouvir a voz de Deus é necessário conhecê-lo diariamente e não apenas observar a lei, pois pode ser que esteja seguindo os mandamentos por alguma vantagem ou interesse e não por amor. Como você possui o livre arbítrio, pode decidir seguir a Jesus ou não. Entretanto se amar Jesus, certamente guardará os seus mandamentos e não cederá ás tentações e as perseguições do inimigo. Isso é muito importante porque nos finais dos tempos haverá muita perseguição ao povo de Deus e, para você se manter firme diante das situações e resistir até o final, pelo poder do Espirito Santo, ama-lo acima de tudo será a teu único escudo. Resumindo, Adão e Eva, conheciam a lei, mas não tinham entendimento do grande amor de Deus, mediante aquela proibição. A falta de amor em Jesus causa desinteresse em saber a sua perfeita vontade e consequentemente em ouvir a sua voz. 2) O primeiro homicídio: Caim e Abel: E conheceu Adão e Eva, sua mulher, e ela concebeu, e teve Caim e disse: Alcancei do Senhor um varão. E teve mais, a seu irmão Abel; e ele foi pastor de ovelhas e Caim foi lavrador da terra. E aconteceu ao cabo de dias, que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor (Gênesis 4 v 1 a 16). O Senhor a rejeitou. Ele ficou envergonhado, surpreso, desconsolado. Em suas mãos carregava o sacrifício rejeitado. Em seu coração ferido agitavam-se forças misteriosas e novas, ás quais desconhecia e que não tinham sentido até aquele momento. Sua alma se a tormenta, em uma angústia que abala sua personalidade. E, no momento dessa queda, Caim fez nascer á inveja, a mãe geradora do ódio da discórdia e do assassinato até nossos dias. O Senhor percebendo o semblante de Caim, advertiu-o da seguinte maneira: Se bem fizeres não haverá aceitação para ti? E, se não fizeres bem o pecado jaz a porta, e para ti será o teu desejo, e sobre ele tu deves dominar (Gênesis 4 v 7). Transcrevo as lições do Rabino MOSHE
GRYLAK, em seu livro, reflexões sobre a torá, a página 7, ele diz o seguinte:
“Nesse instante, Deus fez com que Caim ouvisse o versículo que sintetiza a essência do homem. É um versículo de difícil compreensão e foi esmiuçado por diversos comentaristas ao longo das gerações. No entanto sua mensagem é clara: Caim, Caim! Presta atenção antes que seja tarde. Reconheça e aceite a grande verdade de que “na porta jaz o pecado”, mas que, no entanto, “tu podes dominá-lo”! É possível entender o sentido da palavra pecado observando que esta tem a mesma raiz em Hebraico da palavra errar (no sentido de errar o alvo). Como a flecha lançada que erre seu alvo, assim é o destino do ato equivocado, do pensamento improprio, da interpretação distorcida baseada apenas nas aparências. Como exemplo, poderíamos tomar o modo como interpretastes a rejeição de teu sacrifício. “O pecado” Caim, jaz ao lado da porta, fora do coração, e lá espreita calmo e tranquilo. Se tu não deixares ele não penetrará em teu coração. Pois tu és o dono desta casa, em tuas mãos estão as chaves, as chaves do livre arbítrio que te outorgam o título de ser humano. No entanto, no momento em que abrires as portas de teu coração ao pecado e a transgressão, estes entrarão e imporão tua própria ordem. No instante em que as palavras foram pronunciadas, a inveja já corroía o coração de Caim. Apesar disto, Deus dirigiu-se a ele com estas palavras pedindo-lhe como se fosse um favor: “ tu podes dominá-lo”. Mas Caim não viu nem ouviu. A cólera da inveja calou a voz da sabedoria e, então, ele matou Caim. Ouviu a voz de Deus, mas não praticou a sua vontade, por entender estar sofrendo uma injustiça da parte dele. Ele não entendia os motivos da preferência do sacrifício de seu irmão Abel em prejuízo do seu sacrifício. Se ele amasse a Deus realmente ouviria a sua palavra e não mataria Caim. Nos encontraremos novamente no dia 24/04/24, caso queira colaborar com esse Ministério, deposite na Conta Corrente 18560-4, Agência 2200-4, Banco Bradesco ou PIX de nº 03.178.109.0001/01 CNPJ, o valor que Deus colocar em teu coração ou ajude em oração para que a perfeita vontade de Jesus e Deus Pai, seja alcançada, e que ele continue abençoando a tua vida. Amém.

PASTOR MÁRIO

“Para que o Deus de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da Glória vos dê em seu conhecimento (espírito) o espírito da sabedoria e de revelação. Oro para que sejam iluminados os olhos do vosso entendimento (alma), para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais riquezas da glória da sua herança nos santos. Efésios 1:17-18”