HSLI         HOLY SPIRIT LEARNING INSTITUTE

 

 

O QUE É O HSLI

QUEM SOMOS

 CURSOS

 AQUISIÇÃO DE CURSOS E APOSTILAS

O HSLI E VOCÊ

CONHEÇA UMA AULA

ORIENTAÇÃO

INTERCESSÃO

PALESTRAS

TESTEMUNHOS

ESTUDOS DA PALAVRA

FALE CONOSCO

DEFENDENDO A FÉ !

APRESENTAÇÃO DO MOVIMENTO NOVA ERA EM VÍDEO

Manual do Aluno
APOSTILAS
Colaboradores e Doações
Meditação Diária
Fórum HSLI
Notícias
Bate-Papo

 

Vídeo by HSLI

HSLI-SHOPPING


Receba nossa NewsLetter

Cadastrar
 

Indique este Site !

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A DEFESA DA FÉ

TEMA

DESAFIANDO A SUA FÉ

 

 

 

 

OS REQUISITOS DO CRESCIMENTO ESPIRITUAL.
PARTE II.
90

 

Acesse o Estudo da Palavra para estudar a parte I desse estudo. Agora passaremos a analisar outro requisito: 2) Aprender a reconhecer a sua voz. Falar muito sobre uma pessoa não significa conhecê-la; e se você não a conhece confiaria nela? Não é diferente em relação ao teu senhor Jesus Cristo. Falamos muito sobre Jesus, mas conhecê-lo é bem diferente. Como você pode reconhecer a voz de uma pessoa se apenas fala a respeito dela, mas não a conheço. No mundo natural associamos o nome da pessoa a sua imagem, por isso se conhecemos a pessoa ao ouvir a sua voz automaticamente a mente visualiza a imagem da pessoa pelo método da associação. Não vemos o senhor Jesus Cristo e Deus Pai, mas mesmo sem enxerga-los, ou melhor, visualizá-los pessoalmente podemos reconhecer a sua voz através da palavra escrita e, mediante experiências diárias em nosso dia em comunhão com o Espírito Santo. Quanto mais você conhece uma pessoa, mais confiará.  Ora, se você apenas fala de Jesus, mas não o conhece dificilmente confiará em suas palavras, ou seja, não crescerá na tua fé. Quanto mais conhecimento de Deus, mais comunhão e automaticamente mais fé. Conhecer é também saber principalmente as qualidades da pessoa, qual comida que gosta; seus hábitos; seus hobbies, seus sentimentos, suas alegrias e tristezas. Conhecer é participar da vida do outro. Conhecer é conviver. Não se constitui num saber superficial, mas em mergulhar num relacionamento sincero com outro. Conhecer a Jesus, nesses aspectos, portanto é o relacionamento que estabelecemos nas esferas da nossa vida, não apenas nesse tempo presente, mas por toda a eternidade. Conhecer Jesus é uma experiência transformadora. Cada passo que você dá ao seu lado aprende mais acerca do seu caráter e também conhece muito mais a si mesmo. Conhecendo Jesus, isto é, estando em um relacionamento profundo com ele, tua mente e teu coração são desvendados diante dele. Você perceberá a tua natureza corrompida, e isso te dará consciência de quanto depende da sua graça. Quando você conhece o Pai através de Jesus o teu desejo é seguir os seus passos. Pense como um bom Pai influência a vida dos seus filhos. Por exemplo, quando eles o veem partilhar seus bens com pessoas menos favorecidas é provável que também se sintam motivados a ser generosos. Ver o modo amoroso e respeitoso como ele trata a mãe deles com certeza os ajudará a mostrar consideração com os do sexo oposto. Saber que teu Pai é conhecido por ser justo e honesto ao lidar com o dinheiro provavelmente fará com eles sejam justos e honestos. De fato, por conhecer a maneira de agir e as qualidades de seu Pai e provável que essas crianças cresçam com o desejo de tratar os outros como seu Pai os trata. De maneira similar, você que conhece a Jesus não se limite a reconhecê-lo somente como soberano universal. Por ler a bíblia na unção do Espirito Santo, você passa a conhecer o modo como Deus trata os outros e então desejará imitar o teu Pai celestial. Teu amor por Jesus aumenta à medida que você faz o que Deus gosta e evita fazer o que Deus não gosta. Deus mantem sua palavra e não é hipócrita. Ao passo que muitos humanos quebram as promessas que fazem a outros, isso não acontece com Deus. Nem mesmo as leis da natureza que ele criou e que te beneficiam podem ser violadas. Quando Deus julga, ele não se contenta apenas em considerar superficialmente um assunto. Ele olha além obvio para todos os fatos. Também para todos os fatos e avalia a motivação das pessoas envolvidas. Pode assim, verificar o que levou a pessoa a agir de maneira e o que ela sente a respeito de suas ações. E o todo poderoso não se sente sobrecarregado com todas as informações que esse exame revela. Sendo melhor do que o juiz mais perspicaz do mundo; ele sabe usar todas essas informações de forma correta e equilibrada para decidir teu futuro. Feitas essas breves considerações sobre o reconhecimento da voz de Deus passo a seguir a explicar o último requisito que é: 3) Estar disposto a obedecer seja, qual for a sua vontade. Ora, como foi explicado anteriormente se você não conhece uma pessoa como poderá confiar nela? Impossível! A fé em Deus está diariamente ligada á confiança que você tem de que ele cumprirá o que diz. Se você não o conhece fica muito fácil para o inimigo colocar dúvidas em tua mente, roubando a sua palavra. Não adianta apenas ter a companhia do Espírito Santo, ficar em silêncio interior; aprender reconhecer a sua voz, se não estiver disposto a obedecer a sua vontade por ser contrataria aos teus próprios interesses ou tenha medo das consequências do ato. Veja um exemplo no livro de “Daniel 6 v 1 a 28”. A confiança de Daniel, ou seja, a sua fé em Deus estava fundamentada no seguinte aspecto: Ele conhecia Deus e o amava. Portanto, confiou na sua justiça, pois tinha certeza de que ele era justo. Daniel era o principal dos três administradores que ajudavam Dário no governo do império. Por causa do “Espírito excelente” em Daniel, que incluía uma inteligência extraordinária, o rei planejou dar-lhe um cargo acima de todos os outros administradores, príncipes ou Sátapras. Foi pela bondade de Deus que, Daniel aos oitenta anos de idade ainda tinha a mente vigorosa e aptidões claras. Com inveja de Daniel, por causa da sua promoção, funcionários tramaram uma conspiração com base na sua fidelidade a lei de Deus. Juntos, convenceram Dário a baixar um decreto, ao qual eles sabiam que Daniel não iria obedecer. Esta desobediência forçaria o rei a ordenar a pena de morte. A lealdade irrestrita de Daniel a Deus a sua confiança e fé é um bom exemplo para todos. Não é possível conhecer a Deus apenas pela palavra; é necessário que o Espírito Santo te ajude a viver experiências em teu dia a dia de maneira que, se estivesses também dentro da cova dos leões saberia que poderia confiar nele, porque o conhece e sabe que ele zela pela sua palavra. O decreto do rei não intimidou Daniel, nem o fez mudar seus hábitos de oração. Suas janelas permaneciam abertas em direção a Jerusalém, onde existira o templo. Embora soubesse do perigo, Daniel não permitiu que nada o impedisse de fazer suas orações diante de Deus. Daniel não estava preocupado com o resultado de sua obediência as orações, ele sabia dos riscos, mas o importante era obedecer. Ele conhecia o Deus a quem servia. Não é que Daniel não tivesse medo, ele sabia dos riscos, mas confiava na justiça divina. A cova dos leões era subterrânea, tendo uma abertura na parte superior. Uma pedra grande cobria a abertura e o selo do rei significava que a cova não podia ser aberta sem a sua autorização. Daniel, por ser integro e ter um Espírito excelente era admirado pelo rei, que também honrava o seu Deus. Por isso quando o rei cumpriu à risca o seu decreto, manifestou a esperança de que Deus livraria Daniel. Provavelmente ele ouvirá falar do livramento que Deus concederá aos três amigos de Daniel, no caso da fornalha de fogo ardente.  E o anjo de Deus fechou a boca dos leões diante do profeta fiel e este estava sã e salvo. Este livramento levou Dário a dar testemunho do poder de Deus, que é maior do que o poder dos leões. Note-se também que o significado do nome de Daniel, Deus é meu Juiz, cumpriu-se na própria experiência do profeta. Ele foi considerado justo por sua decisão de não se contaminar, para manter a pureza da lei de Deus e por sua fidelidade na oração. Daniel sabia que Deus era justo. Ele não tinha nenhuma culpa diante dele e sabendo do plano do inimigo fez justiça, retirando Daniel da cova dos leões e, colocando os seus inimigos em seu lugar. Nos encontraremos novamente no dia 28/06/18. Caso queira colaborar com esse Ministério, deposite na Conta Corrente 18560-4 Agência 2200-4, Banco Bradesco o valor que Deus colocar em teu coração ou ajude em oração para que a perfeita vontade de Jesus seja alcançada. Deus Abençõe a tua vida. Amém.

 

PASTOR MÁRIO

 
 

 

 "Eu sou aquele que vos consola. Quem és tu para que temas o homem,

que é mortal, ou o filho do homem que não passa de erva.

Isa.51:12"